quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Don't Marry Me!!!


Há pouco mais de uma semana, eu estava conversando no msn com a minha amiga Biliu (para quem não sabe, ela conhece meus gostos para dramas melhor do que ninguém e nunca houve uma indicação dela pela qual não tenha me apaixonado) e de repente ela comenta que estava viciada em uma “lakorn”. Eu respondi perguntando - “Lakorn? O que é isso?” Então ela me explicou e repasso a explicação para vocês:

Lakorn é como são chamados os dramas (doramas) da Tailândia.

Da Tailândia eu só tinha assistido filmes de terror (em minha opinião, os melhores filmes de terror são tailandeses) e recentemente também o filme “A Little Thing Called Love”, uma comédia romântica (indicação da minha amiga Karlinha que adorei). Entretanto, nunca tinha assistido a nenhum drama desse país, mas como a Biliu que estava me indicando e super entusiasmada, resolvi dar uma chance a tal lakorn.

O resultado não podia ter sido diferente, já que a Biliu nunca erra. AMEI o drama, ou melhor, a lakorn. Não consegui mais parar de ver, tanto que não fiz outra coisa nas minhas horas de folgas. Não sosseguei enquanto não terminei de ver os 15 episódios.

Bem, antes de falar da história do drama em si, vou comentar sobre as principais diferenças que notei entre as lakorns em relação aos dramas que estou acostumada a ver (K-dramas, Tw-dramas e J-dramas).

Primeiramente, o que me chamou a atenção logo no início, foi que eles são tão “calorosos” quanto nós brasileiros. Deixe-me explicar, aqui no Brasil estamos acostumados a dar abraços apertados em nossos pais, avós, tios, tias, primos, primas, amigos e amigas sem nenhum uma razão especial para isso, simplesmente porque temos vontade e os tailandeses também demonstraram ser assim através da lakorn. Estou tão acostumada com a falta de contato físico nos K-dramas e J-dramas, que até estranhei tanta demonstração de afeto. Sabe, quando simplesmente queremos o colinho da vovó e sem cerimônia vamos e nos deitamos no aconchego de seus braços? A personagem principal faz isso toda hora. Não que isso não aconteça em k-dramas, por exemplo, mas vamos concordar que é algo raro. (rsrs)

Outra diferença gritante, é que eles abordam temas mais sério, com a mesma naturalidade que nós brasileiros lidamos, como estupro, uso de preservativo, aborto, etc...

Entretanto, apesar de serem mais abertos a esses temas, ainda preservam seu atores e atrizes em cenas íntimas. Não há muitas cenas de beijos e mesmo quando há, notamos nitidamente o jogo de câmera, que apenas faz aparentar que houve contato. Também há cenas de relações íntimas entre os personagens, mas apenas com insinuações, que para bom entendedor, basta. O que em minha opinião, deveriam ensinar aos diretores das novelas brasileiras, não precisamos de fato ver ninguém seminu se esfregando um no outro para entendermos que irão para cama, não é verdade?

Seria perfeito se os tailandeses unissem esse modo de filmar seus dramas com os beijos taiwaneses. Aí sim me ganhariam de vez. (rsrs)

Mas agora vamos a história do drama, ou melhor, da lakorn.


Título: Roy Marn 2011 รอยมาร
Também conhecido como: Don’t Marry Me! Ou Trace Of Devil
Gênero: Romance, comédia, vingança, drama
Total de episódios: 15
Canal: Canal 3, Thai TV
Período de transmissão: 23/09/2011 a 32/10/2011
Tema musical principal: Suddenly Appear In My Heart



Sinopse:

Bee é uma garota de 17 anos que ainda está terminando o Ensino Médio e estuda para ser aprovada em uma boa universidade. Ela é uma garota que ama a liberdade de ser independente. Ela está pronta para ganhar o mundo e explorar suas possibilidades. É alguém que nem pensa em se casar tão cedo. Mark é um homem de negócios, que está disposto a se casar com a filha do inimigo de seu pai devido a um plano de vingança. Entretanto, no dia de seu casamento, sua noiva May, desaparece sem deixar vestígios. E a única forma de salvar o nome e a reputação das duas famílias, é substituir a noiva por sua prima mais nova, Bee. Apesar do escândalo que faz, Bee se vê obrigada a casar com o homem que tanto odeia para quitar os débitos da família, enquanto Mark não tem escolha a não ser tolerar uma garota teimosa e imatura. Um casamento forçado pode acabar se transformando em amor? O que acontecerá quando a verdadeira noiva voltar?

Personagens:

Bee (Margie Rasri Balenciaga) é uma garota mimada, travessa, extremamente teimosa, mas também é muito sincera e alegre. Seus pais faleceram quando ela era muito pequena e sua avó a criou desde então. Embora sua avó tente discipliná-la o tempo todo, Bee é uma causa perdida. Vive fazendo protestos para conseguir tudo o que quer e foge de casa a toda hora se não atendem aos seus caprichos. É uma verdadeira moleca, não se deixa intimidar por ninguém, não economizando em chutes, socos e beliscões a todo o momento. Ela sabe que nunca alcançará a perfeição de sua prima May e faz questão de provocá-la o tempo todo. Sua vida muda completamente quando sua prima desaparece no dia do casamento e ela é obrigada por seu tio Pramook (pai de May) a se casar no lugar dela para poder quitar o débito da família. Bee que já odiava Mark, jura que irá se vingar dele transformando sua vida em um inferno.



Mark (Boy Pakorn Chatborirak) é um jovem bonito, sedutor, milionário e extremamente cobiçado entre as mulheres. Seu pai Baramee, é tailandês e sua mãe Sarah, é árabe. Ele deseja se casar com alguém linda, sexy, feminina, inteligente e adequada para ser esposa de alguém da alta sociedade. No dia que ele conheceu May, se encantou imediatamente, pois ela é a imagem da esposa perfeita. Contudo, o destino transforma sua vida organizada em um verdadeiro caos, quando ele acaba sendo obrigado a se casar com a garota teimosa e travessa que ele tanto despreza, Bee. O que é pior que isso, é que ele prometeu a seu pai que não encostaria um dedo em Bee até o retorno de May. O que vai acontecer quando May aparecer? Ele voltará para ela? Ou irá seguir o seu coração?


May (Bella Vanita) é a perfeição em pessoa, jovem, bonita, delicada, feminina, inteligente e bem sucedida profissionalmente (embora o drama tenha acabado sem eu descobrir no que ela trabalhava. rsrs). É invejada por todas as mulheres e desejada por todos os homens que a conhecem. Entretanto também é mimada e egoísta. Seu maior ressentimento é o fato de todos darem mais atenção a Bee, embora a prima haja sempre como uma criança mal criada e nunca é castigada, enquanto ela se dedica a ser sempre a melhor em tudo. Como May sempre quer o melhor para si, ao conhecer Mark, acredita que deve se casar apenas por ele ser o melhor entre todos os seus pretendentes. Fatidicamente, no dia do casamento dos seus sonhos, algo terrível acontece, o que a faz perder seu noivo perfeito para sua odiada prima. Apesar de eu odiar a egoísta e ambiciosa May, o que aconteceu a ela, eu não desejaria nem a minha pior inimiga e sinceramente fiquei com muita pena dela. Infelizmente minha pena não durou muito, pois assim que ela voltou, seus atos me fizeram odiá-la novamente.



Athit (First Ekkaphong Jongkesakorn) é o moço bonzinho da história. Ex-namorado de May, acabou se tornando um grande amigo de Bee e carinhosamente apelido por ela de Sunny. Mesmo se sentindo magoado quando May o trocou por Mark, não deixou de frequentar a casa da família, pois Bee se tornou sua melhor amiga. Ele é um jovem bonito, de ótima família, rico, alegre e tão bem humorado quanto Bee. É um policial de elite e de grande respeito também. É um amigo para todas as horas e está sempre ajudando e acobertando Bee nas confusões que ela se mete. Também é o responsável por provocar muitas cenas de ciúmes em Mark. (rsrs)

 

Wimada (Benjawan Artner) é a ex-namorada de Mark. Ela o namorou ao mesmo tempo em que era amante de um homem casado. Se sentindo traído por seu primeiro amor, Mark passou a acreditar que nunca mais amaria de novo. Ela é a verdadeira vaca (com o perdão da palavra e sinceras desculpas as vaquinhas) da história e uma total destruidora de lares. As brigas entre ela e Bee são as melhores, já que Bee também tem uma língua afiada.



A querida vovó (não descobri o nome da atriz) de Bee também esconde muitos segredos do passado. Não se deixem enganar por essa carinha de Dona Benta. Ela é a melhor mentirosa da história dos dramas.  Ao longo do drama ela contou pelo menos umas cinco versões da mesma história e nos faz acreditar em todas elas. Sinceramente me deixou muito confusa. Mas uma coisa é fato, ela ama muito sua família e faz qualquer coisa por eles. Principalmente por Bee, a quem ela dedica um carinho muito especial, o que a faz ser muito complacente com sua neta mimada.



Baramee (Nirut Sirijanya) é o pai de Mark. Volta a Tailândia para se vingar da família de Bee. Seu motivos são um mistério.

Pramook (Dilok Thong Wattana) pai de May e tio de Bee, um homem sem escrúpulos que não hesitou em “vender” sua própria filha e depois sua sobrinha para pagar suas dívidas de jogos. Também esconde muito segredos dos passado.


Enfim, deixem o preconceito de lado, se acostumem com o idioma diferente, e dêem uma chance a essa encantadora lakorn, pois garanto que não se arrependerão. Tenho certeza que se apaixonarão tanto quanto eu.



Onde ver?
Por enquanto só é possível assistir online no http://en.viki.com/channels/3962-roi-marn-2011. Há legendado em inglês e espanhol completo. Em português só há os dois primeiros episódios legendados. Quem sabe no futuro esse drama seja legendado por um fansub brasileiro por uma tradutora muito boazinha.... rsrs

Curiosidade:

Essa história é tão famosa lá na Tailândia, que Roy Marn 2011 já é a terceira versão.


18 comentários:

Alayana disse...

Amiigaaaaaaaaa! Eu que já tinha me interessado bastante por essa lakorn desde o dia que vc me contou a história no MSN, fiquei mto mais agora com esse seu post! \o/ Vou começar ainda hj ou amanha! Ainn..será que vou me segurar com tantos vicios no momento? Pois dps de surtar com Dream High, no momento estou surtando com Me Too, Flower, Full House e uma série americana chamada The Lying Game! Me falta tempo para alimentar tantos vicios viu?! E já que vc ficou tão viciada assim nessa lankorn eu tenho certeza que tbm ficarei! Ainnnnnnnn! Adoro essas histórias que a mocinha e o mocinho se casam sem se gostarem, se odiando e tudo mais! É clichê mas nunca me canso!

E pelo jeito, a história tem outros personagens bem legais neh..além de algumas mocréias que temos que aguentar infelizmente! hehehe

Amiiga..adorei seu post! Ficou ótimo! Soube me deixar mais interessada ainda na história! Já tenho o link aqui nos meus favoritos desde aquele dia no msn! Assim que começar te falo!

Parabéns por mais um post maravilhoso! =)

Patricia Lima disse...

Confesso que comecei a me apaixonar pelas produções da Tailândia depois de assistir "A Littl Thing Called Love" e "Bangkok Traffic Love Story". Esse último eu recomendo Fe, é muito bom! ^.^

Já tinha ouvido falar de Lakorn, mas nunca tinha parado pra ler sinopse. Eu realmente me interessei por essa, e ver um pouco mais de contato entre os personagens também me faz curiosa pra ver HAHA. Mas e esse enredo? Pelo jeito garante romance, comédia e MUITO drama né?
Em relação a beijos eu meio que já estou 'acostumada', porque pelos filmes que eu vi e outras coisas que acabei lendo, nunca presenciei um beijo nas histórias. Será algo cultural?

Obrigada pela dica Fe :D

Bjs!

Biliu disse...

Haaaaaaaaaaa Miga, amei seu post sobre Roy Marn!!!
As lakorn's tem me interessado muito ultimamente, mas eu realmente gostei muito dessa, é muita informação tem horas que vc fica meio confusa com a estória, outras que você ri e outras que vc chora. Um drama apaixonante em todos os sentidos. Depois de tantos anos vendo doramas é bom ver produções de outros cantos a Ásia! Sempre fico muito feliz quando vc gosta de um drama tanto quanto eu, é sempre bom surtamos juntas hauhauha ;D
Gostei tanto dessa lakorn que fiquei com vontade de conferir as versões anteriores, irei ver se cato elas por ai.
Tomara que mais pessoas leiam seu post e deem uma chance a essa ótima lakorn!
Já tenho umas outras 6 na minha lista hauhauahua, se eu assistir e achar que tem a sua cara irei falar com vc, rs.
Ps: Amei as imagens ficaram tão fofas!

Pritt disse...

Yo!! Feeeeer!! o/
Adorei o post de verdade.

Já te contei que só assisti lakorn uma vez e era uma versão tailandesa de Fated to Love You, mas não curti muito o clima da história e depois disso nunca mais vi nada tailandês.

Eu ainda tenho na minha listinha o filme que a Karlinha indicou e quero ver porque todos elogiam e parece bem interessante. E agora lendo seu post fiquei curiosa pela história de "Don't Marry Me!!!" também. =P

Pelo que você falou parece ser uma história muito boa e pelo que já entendi dos seus gostos acho que me agradaria também, então vou dar uma chance e colocar na minha listinha. ^.~

Engraçado que eu frequento um fórum que tem muitas lakorns há anos e mesmo quando me interessava pela sinopse se eu via que era tailandês acabava desistindo ou colocando lááááá no fim da minha lista. huahuahuahua
Acho que agora encontrei um bom começo. xD
rsrs

Beijos!

Karlinha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Karlinha disse...

Fernanda adorei seu post, ficou maravilhoso. Fiquei com muita vontade de ver esse lakorn e espero que seja traduzido aqui no Brasil. A vovó desse lakorn está no lakorn A womans trickery.

silvana disse...

Lakorn com o lindo do Boy já ta na lista.
A Karlinha me falou do seu blog,e vim correndo pra le sobre o que você achou do lakorn.
Esse está na lista,mas estou com tantos lakorns pra assistir e outros tantos pra traduzir que já estou ficando maluca.
Olha se você gostou desse,você precisa assistir dois clássicos que estão sendo traduzidos pelo Lakorns Brasil
Defendant of love e Paradise Diversion.
Esses dois lakorns,conseguiram desbancar muitos dramas coreanos,que antes eram os meus favoritos.
E concordo em tudo que você postou sobre a diferença entre os lakorns e Kdramas e Jdramas.
Eu so não curto muito as cenas de estrupo,porque acho que perde um pouco do romantismo.Mas do resto eu amo tudo.Os abraços,as cenas romanticas,os mocinhos sofrendo horrores.
Ok não liga pro meu comentário nosense,é que eu realmente estou apaixonada pelos lakorns e amei saber que outras pessoas também estão curtindo.

Se você gosto do Boy nesse lakorn,assista Thara Himalaya com ele,dos 3 gêmeos ele é o meu favorito.

Fernanda disse...

Que bom que gostou do meu post Silvana, vou assistir sim suas recomendações. Tenha certeza disso!rsrs Fiquei curiosa com essa história de 3 gemêos. rsrs Eu gostei do seu blog e também já estou seguindo.

Karlinha, amiga, obrigada por indicar o meu blog também. Te adoro!!!

silvana disse...

Fernanda
obrigada por acompanhar nosso trabalho rs.
Olha esqueci de comentar,que o Boy e a Margie foram casal romântico no lakorn do Lom que é o ultimo da serie 4 corações da Montanha.
Esse fim de semana,eu vou lançar os eps 3 e 4 de Thara Himalaya e você pode curtir o fofo do Boy de irmão gêmeo ciumento.

Lariane disse...

Fernandaaaa,

lindo post :) E eu VIIIII :D E OBRIGADA, SÉRIO... OBRIGADA POR ME APRESENTAR O VIKIIIII hahahahaha :D

Beijocas,
Lariane

Ronaldo disse...

nunca tinha ouvido falar desse Lakorn... hahaha
mas parece bom... xD
e ótimo post Fer!

Emi disse...

AHHHHHHHH fiquei muito curiosa, adoro dramas. O único drama tailandês que assisti me deixou meio assim, porque não fazia sentido algum, as coisas iam muito rápido.Para tu ver, eu nem lembro do nome. Mas gostei desse, gosto dessas histórias que começam em casamentos sem amor e todo esse bla bla. Realmente nesse que assisti, lembrava mesmo o nosso jeito de fazer dramas ou melhor novelas em termos técnicos e de atuação. Vou assistir now!
beijos

Host Fansub disse...

oláá! ^.^
Estamos divulgando nosso Fansub http://hostsub.blogspot.com.br dá uma passadinha lá para conhecer? Sugestões, críticas estamos aberto a tudo haha xD
Fique por dentro também de nosso mais novo projeto BIG com Gong Yoo e Suzy. Além de The King 2 Hearts e The Equator man garanto que irá gostar *---*

MSA disse...

olá turma do Aleatory acabei de ler os comentarios e quero acompanhar os comentarios sobre os lakorns. Tem uns ótimos, emocionantes mesmo, para quem gosta ou quer conhecer tem, tambem, o Sedae Dramas. abraços a todos

Ma-chan disse...

Oi, acabei de conhecer o blog e curti muito sua resenha. Fiquei com muita vontade de ver esse dorama, mesmo tendo a impressão de que não vou me acostumar rapidamente ao idioma e aos nomes (claro que eu pensei o mesmo quando vi meu primeiro k-drama e agora sou louca pelos doramas desse país). Sério, queria começar a ver agora, mas to sem tempo e com alguns (muitos) doramas para ver.
Acabei me esquecendo de me apresentar, sou Ma-chan e acabei de criar meu blog Clube_Ásia. Queria muito fazer parceria com outros blogs e queria saber se vc está interessada. Se quiser dar uma olhada o endereço é: clubeasia.blogspot.com.br.

OBS: Entrei na parte de política de parceria, mas parece q ainda n teve tempo de arrumar td (o blog parece ser recente). Enfim, to curtindo seu blog e se tiver curiosidade e dar uma passadinha no meu eu ia curtir tbm. Bjs, sayonara. o/

Anônimo disse...

Olá Fernanda e todos, dei uma passadinha aq para comentar q assisti a esse Lakorn. Gente, é um dos melhores q já assisti, engraçado, lá pela frente romântico e o cenário é lindíssimo. Quem espera cenas d bjs ou coisa do timpo morre seco, mas mesmo sem isso é imperdível. Assisti pela Viki em espanhol, tamanha ansiedade e vontade q tinha (ha,ha,ha...)Amei, recomendo, e estou aguardando outras dicas do tipo bjs mil obrigado + uma vez
MSA

Anônimo disse...

Olá tbm curti muito as postagens e os comentarios gostaria de parabenizar vcs eu conheci os lakorns através de uma amiga no face que me recomendou Full House não sei se vcs já viram mas eu vi e surtei com ele esse que vcs comentaram eu já tinha visto mas não sabia que se chamavam Lakorns estou feliz em saber que tem outras pessoas que gostam tbm.

Angélica Pinheiro Pereira disse...

Olá!

Como muitos blogueiros estou aqui divulgando meu blog, e lhe pedindo que o siga no Google Friend Connect (ali onde está o botão participar deste site). Caso goste do blog e o siga, deixe-me um comentário por lá para que eu possa retribuir seguindo seu blog. =D

Obrigada por sua atenção.
Abraços da Angel ;)
angelandherbooks.blogspot.com.br

Postar um comentário

Bem - Vidos ao Aleatory Universe!

Seu comentário é muito importante, mas antes de comentar não esqueça de ler as seguintes regrinhas:

- Não postem comentários anônimos. Esse tipo de comentário não será divulgado e nem respondido.
- Saibam que todos os comentários postados aqui são moderados pela autora do blog, e ela não aceitará, em nenhum motivo, comentários machistas, preconceituosos, desrespeitosos ou difamações.

Obrigada por colaborar com o Aleatory Universe.